Logomarca Grupo de Estudo do Joelho de Campinas

Grupo do Joelho encerra programação 2018 com aula do Prof. Camanho

Receber o Prof. Gilberto Luis Camanho nas Reuniões do Grupo do Joelho de Campinas é sempre uma honra e a certeza de poder aprender um pouco mais com sua larga experiência em Cirurgia do Joelho e sua habilidade para ensinar. Na terça-feira, 23/10, Dr. Camanho falou ao GEJC sobre Artroplastia Unicompartimental, mostrando uma série de casos operados em sua clínica particular em 20 anos, de 1996 a 2015.

Segundo Dr. Camanho, 10% das próteses que ele faz são do tipo unicompartimental. Mas essa cirurgia, de acordo com ele, precisa ser muito bem indicada - em joelho valgo, por exemplo, ele não faz. A indicação é para osteoartrose - desvios de eixo, osteonecrose e sequelas de fratura.

Há 20 anos, Dr. Camanho conta que via a Artroplastia Unicompartimental da seguinte forma: é menos agressiva e possibilita reabilitação mais rápida e “é a Osteotomia do velho” com uma recuperação mais rápida. Mas, atualmente, as coisas mudaram muito, então ele acha que a Artroplastia Total do Joelho (ATJ) está mais previsível e durável; a técnica cirúrgica e os meios de controle e pós-operatório da ATJ são mais eficientes, tornando a operação menos agressiva; a Osteotomia é uma cirurgia previsível e de rápida recuperação.

Dito isso, Dr. Camanho aconselhou os jovens cirurgiões que não tiverem treinamento que não façam a Unicompartimental, porque ela é uma cirurgia de execução mais difícil. “Façam a Osteotomia e depois a ATJ”, disse.

Aula de Fisioterapia

Na Reunião do Grupo do Joelho, o fisioterapeuta Dr. Rodrigo Vasconcelos, do Instituto Wilson Mello, deu uma aula sobre Reabilitação das reconstruções do LCA + osteotomias e lesões condrais. Ele começou mostrando um caso e explicando todo o programa de reabilitação até a volta à prática esportiva. E no final enfatizou os seis princípios da reabilitação nesses casos: 1 - retirar carga; 2 - movimentar incansavelmente; 3 - prioridade aos exercícios em cadeia cinética aberta; 4 - aeróbios sem impacto; 5 - foco total na performance dos MMII; 6 - educação do paciente.

Na leitura e discussão de artigos científicos, o R4 Dr. Sandro Zelada apresentou o artigo “Periprosthetic Joint Infection Is the Main Cause of Failure for Modern Knee Arthroplasty: An Analysis of 11,134 Knees”.

Ao final da reunião, o presidente do Grupo do Joelho, Dr. Wilson Mello, agradeceu a presença de todos durante as reuniões de 2018, ressaltando que devido ao Congresso Brasileiro de Ortopedia e Traumatologia, em novembro, não haverá reunião do Grupo no próximo mês. Assim, as reuniões devem ser retomadas em fevereiro de 2019.

Um agradecimento especial também à Attis Medical, que apoia os encontros!

 


Veja Mais

15º Curso de Cirurgia do Joelho de Campinas é um sucesso

Leia Mais Veja outras edições

Assista ao Making off do Curso